17 de abr de 2016

Filme: Refém


Estava eu na sala com a minha mãe, quando começa o comercial do programa que estávamos vendo. Algumas vezes nos comerciais, passam trailers de filmes. e eu nunca presto atenção. Peguei meu celular e comecei a mexer na internet, quando eu ouço "and I would call upon Your name..." e me arrepio inteira! Pra quem não sabe, é um trecho de Oceans - Hillsong, apenas a melhor música cristã internacional da vida!
Naturalmente eu, do jeito que vocês me conhecem, enlouqueci. Precisava saber que filme era aquele, saí perguntando pra todas as minhas amigas e amigos que gostam de filmes... E depois de uma árdua pesquisa, encontrei: Refém.


Refém é um filme de 2015, totalmente baseado em uma história real aquele momento que bate o frio na barriga. Conta a história de Ashley Smith (Katy Mara), uma mãe solteira tentando deixar as drogas, e procurando melhorar de vida para poder ter a guarda da filha de volta, que morava com a tia. Ao mesmo tempo que Smith tentava reerguer sua vida ao se mudar para um novo lugar, o prisioneiro Brian Nichols (David Oyelowo) consegue fugir da prisão, e entra na casa da Ashley, fazendo-a refém lá mesmo.


O que muda totalmente o rumo da história da Ashley, é um livro. E por incrível que pareça, não é a bíblia. Ela havia recebido um livro que falava sobre propósitos, fé e arrependimento. Durante a leitura do livro também apreciada por Brian, Deus consegue convencê-lo a mudar, a se entregar, e não machucar Ashley.


E antes que reclamem de spoilers, gostaria de lembrar que essa é uma história real. Ashley passou por tudo isso e hoje conseguiu reestabelecer sua vida. Brian foi preso e pegou prisão perpétua.

Verdadeiros Ashley e Brian! Tudo aconteceu em 11 de Março de 2015, em Atlanta (Georgia)

O que eu achei do filme: Como uma apreciadora de filmes, eu gostei da imagem, som, roteiro, enfim, todas as técnicas de filme. Mas como cristã, esperava mais.
O filme não tem aquele peso espiritual que a gente sempre espera ver nos filmes com conteúdo religioso. Digamos que Deus não aparece muito, mas está em cada detalhe. Quem consegue enxergar as coisas de outra forma, vê que tudo foi permissão de Deus para a redenção de duas almas.
É emocionante, digamos que eu chorei pouco mentira, foi muito mesmo. e eu aconselho a assistir até depois dos créditos!
Não consegui encontrar o filme na internet para assistir gratuitamente, mas aluguei pelo Telecine no Net Now, e também está disponível para comprar pelo YouTube!

Nenhum comentário:

Postar um comentário